Posted on Deixe um comentário

TPM – Tempo para Mim

IMG_3076.jpg

 

A maioria das pessoas vive a vida no piloto automático, acorda, trabalha, faz os afazeres do dia e chega em casa esgotada, sem energia para fazer atividades prazerosas para você mesmo. Já se sentiu assim? Aquela música brasileira “Deixa a vida me levar” retrata bem deixar que a vida nos leve aonde ela quiser. Precisamos seguir com equilíbrio. Ter tempo para nós mesmos é um exercício diário. Enxergar a vida com gratidão, com amor e entusiasmo fará com que consigamos dar leveza as obrigações e acharmos um espaço no nosso dia para nós. E o que fazer?

A primeira pergunta que você precisa se fazer é o que você pode fazer por você mesma? Eu sei que é difícil pensar em si, pois, normalmente, pensamos em resolver tudo ao nosso redor, nos preocupamos com a família e amigos.  Nos preocupamos com a dinâmica da casa, dos filhos, dos animais e nos esquecemos que precisamos estar felizes para que tudo siga de maneira harmônica e equilibrada.

Há vários benefícios quando decidimos ficar a sós com nós mesmas.

  1. Tempo sozinho traz um silêncio necessário para recarregarmos o coração e a mente;
  2. Refletir um pouco sobre o caminho da tua vida fará você tomar decisões mais assertivas. Entender os sentimentos que você sente diante de tudo que acontece fará você se conhecer verdadeiramente;
  3. Se optar em ficar um tempo a sós com você mesma, como consequência, você vai ser mais independente diante da vida. Descobrir seus pontos fortes e as suas fraquezas vai te garantir ser mais independente emocionalmente na hora das decisões.
  4. Quando detectamos quem somos passamos a confiar mais em nós mesmas;
  5. Ao ficar um tempo sozinha vai trazer um dos melhores benefícios pra tua vida: você vai apreciar mais as pessoas que você ama. Sentirá saudade, perceberá a importância delas na tua vida.

Ficar um momento com nós mesmas fará você crescer como pessoa, ter a consciência de si é imprescindível para um caminho equilibrado e feliz.

Posted on Deixe um comentário

Aprender é a palavra-chave do momento

Por Andréa Cordeiro

Publicitária, Especialista em Gestão Empresarial, Mestre em Mercado de Luxo, Consultora na área de Comunicação, empresária, mulher e mãe da Maria Beatriz.

29088831_376953289439153_1401390791519109120_n

Como nos amar se nos cobramos a todo instante?! Como nos amar se somos insatisfeitos com a VIDA?! Como nos AMAR se nos punimos mais e mais a cada dia?!

Você se sente assim? Eu já me senti, muitas vezes. Achei que não havia saída, mas há algum tempo tenho me surpreendido comigo mesma.

O que eu fiz? Gostaria de deixar claro a todos os leitores deste texto que ele não é religioso e nem é uma receita de bolo para aprender a ser feliz. Ok! Vou me posicionar e relatar o meu exemplo de vida e o que tem dado certo pra mim. Espero te tocar e te ajudar nessa viagem que chamamos de VIDA de provações e aprendizados.

Rezei! Orei! Chorei! Implorei! Deixei a dor acontecer! Passei a refletir nas escolhas feitas ao longo da VIDA e tenho me esforçado para me perdoar. Claro que às vezes eu desanimo, às vezes eu fico triste, mas logo faço H’oponopono (Que limpe de mim, Do meu Eu, TUDO aquilo que não me pertence) ou leio o Salmo 91, 1-16:

“Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.
Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.
Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa.
Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel.
Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia.
Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia.
Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti.
Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios.
Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação.
Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.
Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos.
Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra.
Pisarás o leão e a cobra; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente.
Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome.
Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei.
Fartá-lo-ei com longura de dias, e lhe mostrarei a minha salvação”.

E como um passe de mágica o coração vai se acalmando e dando lugar a uma paz interior nunca sentida.

Com TUDO isto, eu aprendo. Aprendo a me perdoar, aprendo a viver com mais leveza, aprendo a enxergar o lado bom da VIDA, aprendo a me fortalecer com os problemas. Aprendo a ser uma pessoa melhor para mim mesma.

Tenho me amado mais. Tenho sentido vontade de estar comigo em todos os momentos. Tenho amado ser eu mesma e com a possibilidade de amadurecer a cada dia.

Faça você mesmo! Desarme-se e saboreei a VIDA.

Posted on 3 comentários

Você ama quem você é? E o que a MODA tem com isso?

Por Andréa Cordeiro

Publicitária, Especialista em Gestão Empresarial, Mestre em Mercado de Luxo, Consultora na área de Comunicação, empresária, mulher e mãe da Maria Beatriz.

quem eu sou

Quando fiz 40 anos algo dentro de mim  mudou! Passei a me questionar sobre a vida que eu levava e se eu realmente era feliz. Lembro-me de todos os questionamentos que eu me fazia durante as madrugadas acordada quando eu tentava racionalizar os sentimentos que afloravam. Eram tantos que eu me perdia muitas vezes. Me perguntava como eu ia conseguir começar o meu processo de mudança interno? Me perguntava incessantemente qual era o meu lugar no planeta? Por que eu estou aqui? Por que havia seguido caminhos impostos pela minha cultura amazonense? Quem eu era realmente? Como eu ia me conectar com a minha essência? Como eu faria para entender o que eu queria da vida? Ufa!!! Quantas noites eu passei acordada! Eu pensava, pensava e nada era resolvido. Com o tempo resolvi separar, mudar de casa, mudar de trabalho, abrir uma loja de roupa, me conectar com Deus e com a espiritualidade, comecei a ler sobre AMOR e FELICIDADE. Foi aí que descobri que para responder os meus questionamentos era necessário amar a mim mesma. Me perdoar pelas decisões que eu tomei ao longo da minha jornada.

Por coincidência ou destino, um dia eu estava na piscina do condomínio onde moro e conheci um rapaz de Belém-PA que me apresentou o Ho’Oponopono (uma técnica havaiana que significa “corrigir um erro” ou “tornar certo”). Ele me disse: “a minha mãe é psicóloga e usa a técnica há anos e ela serve para nós nos livrarmos das recordações ruins que tocam repetidamente na nossa mente”. E continuou: “O Ho’Oponopono vai permitir que você ao fazê-la limpe as recordações dolorosas. É só repetir inúmeras vezes por dia as seguintes palavras: Sinto muito. Me perdoe.Eu te amo. Sou grato. Essas frases estão relacionadas às quatro jóias de Jesus: Compaixão, Humildade, Amor e Gratidão. Então, disse ele com mais ênfase: o Ho’Oponopono é um apelo a Divindade para cancelar as memórias e, consequentemente, trará a paz”.

Comecei com o tempo a simplificar a minha vida, busco diariamente fazer o que me faz bem. Deixei que muitas vezes a dor que sinto permanecesse para que eu a entendesse.  Percebi que nem sempre ela é ruim, pois passei a olhá-la de frente e passei a entendê-la, sem medo!

E o que a MODA tem a ver com a nossa essência? É simples: a nossa cultura nos impõe sermos magras, modernas, antenadas, com roupas novas, bonitas, sermos bem sucedida, felizes o tempo todo e isso, muitas vezes, nos traz um desconforto e um vazio que atinge em cheio o nosso eu. Nos ferimos por buscar a perfeição! O que fazer? Seja você mesma!

O medo para encarar as adversidades da vida sempre irá existir, mas quando sabemos e entendemos quem somos tudo parece mais simples. Não esqueça: tem funcionado comigo. Tem dado certo! Percebo que estou no caminho certo de autoconhecimento e descobri há pouco tempo que a felicidade é um estado de espírito e que eu posso escolher ou não ser feliz.

Viver entre as lindas roupas do meu showroom e viver o glamour de estar sempre com roupas atuais e modernas me fez olhar mais para o meu eu interior. Me permiti estar sem maquiagem quando eu não estou com vontade de usar, me permiti estar com uma roupa mais confortável quando estou sem disposição para usar salto. Eu DECIDI não ser escrava da nossa cultura midiática mesmo trabalhando com MODA.

Resolvi apenas VIVER com mais leveza!